def072b3-b06d-4852-820d-8d031d6b8bcc

Resenha: Existo, Existo, Existo, de Maggie O’Farrell

Quantas vezes você já quase morreu? Quantas vezes você já pensou que aquele quase atropelamento, ou o quase afogamento, poderia ter levado ao fim da sua vida? Quantas vezes você já parou pra pensar, que determinada situação poderia ter te causado a morte?

Comumente, não paramos para pensar em situações, que colocam nossas vidas bem próximas da morte. E quando pensamos, em sua maioria, isso nos causa um certo medo ou pânico de viver. 

Para Maggie O’Farrell, porém, após a sua primeira experiência de quase morte ainda na infância, seu medo foi de não viver. De não poder aproveitar todas as vivências e experiências que poderia viver.

Em Existo, Existo, Existo acompanhamos 17 experiências de quase morte da autora, Maggie O’Farrell, que através de memórias nos conta um pouco de suas experiências, que foram fundamentais para a sua construção enquanto pessoa.

“Não era exatamente que eu não valorizasse a minha existência, era mais que tinha um desejo insaciável de me forçar a abraçar tudo o que ela poderia oferecer.”

Quando eu vi o livro pela primeira vez, fiquei totalmente apaixonada pela capa e quis devorá-lo imediatamente. Mas sabe aquele velho ditado, “Não compre um livro pela capa?”, foi isso mesmo que aconteceu.

A obra foi enviada pela TAG Inéditos para os assinantes no mês de Novembro, então eu recebi totalmente às escuras. E como os livros enviados pela empresa vem me encantando, acreditei que o livro em questão viria a se tornar um dos favoritos da vida. Que desilusão!

A história é uma autobiografia, porém, narrada de um modo diferente. A autora escreveu pequenos e longos contos, que estão intercalados em sua ordem cronológica. Até aí, tudo bem, apesar de não ser leitora de biografia, o modo da escrita me chamou muita atenção.

Acredito que o fator principal para eu ter desanimado com a obra, foi que logo nos primeiros capítulos (ou contos) vieram, o que para mim, foram os acontecimentos mais pesados. Os dois últimos são os mais emocionantes e envolvente, e que fazem a leitura do livro valer a pena. Contudo, eu me encontrava nem na metade ainda no livro e já estava exausta da leitura e querendo finalizar ou largar o livro.

“A morte roçou em mim naquela trilha, tão próxima que pude sentir seu toque, mas ela agarrou outra garota e a jogou debaixo da terra.”

Notei através das redes sociais, que não fui a única a despertar tais sentimentos, diversas pessoas comentaram que largaram o livro ou que gostaram apenas dos dois últimos capítulos pelos mesmos motivos.

Todavia, não desmereço o livro! Ele trás consigo um ensinamento muito interessante, de procurarmos aproveitar a vida ao máximo e da melhor maneira. Além disso, acredito que possivelmente, para quem se interessa por autobiografia, o livro seja muito envolvente.

Devo confessar que não gostei do livro e não pretendo reler. Porém, ainda assim, indico essa leitura porque acredito que mesmo ele não tendo me atingindo, ele possa vir a agradar a outros leitores. Fica a dica!

Título: Existo, Existo, Existo

Autor: Maggie O’Farrell

Páginas: 256

Encontre por aí: Loja da TAG

comments

Uma futura bióloga, perdida em livros e apaixonada por escrever.

2 Comments

  1. Amei essa sua postagem, sempre estou visitando seu blog e lendo suas postagens.. Seu blog está salvo em meus favoritos..

    Parabéns!

    Amo seu blog ❤️ ..

    Meu Blog: Resultado Bahia dá Sorte

  2. Amei esse seu texto, realmente é um dos melhores blog que estou acompanhando. Suas postagens são excelente! Parabéns!

    Já até salvei em meus blogs favoritos ❤️..

    Meu Blog: Alagoas da Sorte

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *