e990eff3-fa5b-433e-b25a-690834688386

Resenha: O Sorriso da Hiena, de Gustavo Ávila

É de senso comum a célebre frase Os fins justificam os meios, que foi atribuída ao grande escritor Nicolau Maquiavel, devido a um trecho de seu livro O Príncipe. Mas, será que devemos nos conformar com os meios, corretos ou não, para se chegar a algo maior, mais importante? Será plausível se fazer o mal a alguns para se alcançar um bem para todos? Qual é o tamanho do mal que se pode gerar, em busca de algo que produza o bem?

David, um garoto de 8 anos, vê seus pais serem mortos na sua frente, porque ninguém gosta de linguarudos. William, um renomado psicólogo, procura ajudar crianças que passam por traumas, mas o seu grande sonho é poder fazer algo maior. Arthur é o delegado da 27ª Delegacia de Polícia da cidade, e apesar de ser o melhor em sua função e quase nunca errar, luta todos os dias com a Síndrome de Asperger que possui.

Esses são os nossos três protagonistas do livro. Você provavelmente já imaginou qual será, possivelmente, a relação entre eles. O que você não imagina é como essa relação se dará e o que ela produzirá.

O Sorriso da Hiena é um suspense nacional, mas ele não traz simplesmente uma historinha de um serial killer fugindo da polícia. O livro, engajando várias situações recorrentes, nos traz o pior da sociedade atual. Ele nos joga na cara, aquilo que por mais que não queremos aceitar, ás vezes por estarmos distantes da realidade ou nos negligência, é a nosso cotidiano.

A violência era comum nas ruas e também dentro das casas. Era rotina escutar gritos e brigas domésticas. Por medo ou, na grande maioria das vezes, descaso, ninguém se metia. O cenário perfeito para alguém cometer um crime sem ser incomodado.

Vivemos no país atualmente, um cenário asqueroso de medo, de insegurança, de violência. A revolução tecnológica nos trouxe uma expectativa maior de vida, graças a medicina. Em contra partida, ela também nos trouxe mais armas, equipamentos mais potentes e de longo alcance, que nos causam medo e sofrimento.

Além disso, aumentou ainda mais a discrepância há muito assumida, de quem manda e de quem obedece. De quem tem poder e quem é marionete. A população rica tem vivido mais, vivido melhor e bem farta. E a população pobre, a grande maioria da sociedade, morre todos os dias, cada vez mais, de fome, de espera na fila do sus, de bala perdida e de escravidão.

– A sociedade está confusa, dispersa. As pessoas não sabem em quem ou no que acreditar. A nossa capacidade de encontrar explicações para certos atos de barbárie e intolerância acaba sendo limitada pela falta de palavras cruéis ou suficiente. Imagine essas pessoas saindo de casa sem ter certeza se vão voltar no final do dia ou se algo vai explodir ao seu lado simplesmente porque…

Em meio a tanto descaso, nos tornamos apáticos a essa situação. Nos tornamos apáticos ao outro, a sociedade. E é justamente essa a grande crítica do autor durante a história. Em meio a essa sociedade caótica, preconceituosa e injusta, quem nós somos? O que nos tornamos? Será que procuramos fazer o bem? O que é bem e o que é o mal?

A leitura desse livro é muito interessante e nos traz grandes questionamentos. Devo dizer, que apesar de abordar temas tão interessantes, a história não me ganhou por completa. A escrita do autor é boa, mas achei o início da leitura um pouco enfadonha e monótona, deixando o melhor pro final.

Como leitora voraz de livros de suspense, sei que é comum as partes mais emocionantes da história, ficarem ao final. Entretanto, sou do tipo de leitora que precisa de acontecimentos chocantes, ao longo de toda leitura para me manter empolgada, e não foi o que aconteceu. Todavia, o livro guarda um final incrível e surpreendente, o que faz a leitura valer mais a pena ainda.

Para quem gosta do gênero Suspense, fica a dica desse livro bacana, que é de autoria do brasileiro Gustavo Ávila. O livro vai trazer à tona grandes questionamentos e reflexões sobre a nossa sociedade doentia. E o autor está para publicar mais um livro de sua autoria, intitulado Quando a luz se apaga, fique ligado!

Título: O Sorriso da Hiena

Autor: Gustavo Ávila

Editora: Versus

Páginas: 266

Encontre por aí: Amazon | Saraiva

 

comments

Uma futura bióloga, perdida em livros e apaixonada por escrever.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *