tumblr_static_anfyiwh0ja0ccswkcks0wsk88

A importância da representatividade LGBT+ nos livros

É comum nos identificarmos com uma personagem de um livro e nos inspirarmos em suas ações para fazer a diferença no mundo real. Essa conexão com a personagem nos ajuda a resolver dilemas pessoais e nos mostra que assim como nós, existem outras pessoas passando pela mesma situação que enfrentamos.

Essa identificação pode ser realmente difícil de acontecer quando falamos do público LGBT+ , pois geralmente os grandes livros não retraram a vida dessa parcela da população, o que é péssimo, pois necessitamos de saber que não são apenas os privilegiados socialmente que podem viver momentos incríveis, não são apenas as pessoas que posssuem os padrões impostos pela sociedade que merecem viver o seu primeiro amor, ter amigos maravilhosos, ter a sua primeira vitória no emprego, ir à melhor festa da vida, etc.

Por que o comum é ser hétero? Todo mundo devia ter que declarar o que é; devia ser uma coisa bem constrangedora, não importa se você é hétero, gay, bi ou sei lá o que. Só uma ideia.”

Com o passar dos anos, o público participante da minoria LGBT+ passou cada vez mais a pedir e a ganhar representatividade no meio literário. Os autores e editoras, vendo um público carente de boas histórias  e uma forma de lucrar com ele, passaram a escrever e publicar histórias com cada vez mais representatividade e personagens que apesar de serem marginalizados pela sociedade, conseguem destaque em uma história.

 Vimos a explosão de livros como  “Simon vs a agenda Homo Sapiens”, “Call me by your name” , “Aristóteles e Dante descobrem o segredo do universo” e muitos outros títulos que encantam a quem nunca ou poucas vezes antes via suas características em uma personagem. Além desses, livros como “As vantagens de ser invisível” conseguem, mesmo que não sendo o foco principal da história, inserir personagens LGBT+ e representá-los com maestria.

A representatividade previne depressão, e ajuda pessoas a se aceitarem como são. Sem personagens LGBT+, o preconceito aumenta, a violência aumenta, a falta de informação aumenta, crimes de ódio aumentam. Sendo assim, de importância imensurável o dever das editoras de adicionar cada vez mais tais personagens para que assim, possam mudar pelo menos um pouquinho a vida de alguém que sofre apenas por amar, e que para quem ainda tem preconceito possa ver que precisamos sempre respeitar o outro.

E você, o que acha da representatividade LGBT+ nos livros? Fique à vontade para comentar abaixo a sua opinião 😊

comments

Não vivo sem bons livros, séries, filmes e as músicas da Britney Spears. Escrever é o meu hobby favorito, amo me expressar pelas palavras, como amo também o feedback dos leitores. :)

One Comment

  1. Nossa adorei este artigo muito interessante, sempre quando tenho um tem-pinho visito este blog.
    Parabéns belo blog.

    https://www.noticiasdaweb.com.br/super-cap/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *