IMG_6150

Resenha: Um Pai de Cinema

 Jacques é professor de um pequeno e simples vilarejo de Contulmo, no Chile. Ele saiu de sua terra natal para estudar e, quando retornou, descobriu que seu pai havia ido embora. De certa forma, não havia uma explicação, ele apenas partiu.

 Após a ida do pai, a vida de Jacques já não era mais a mesma. Havia o vazio, a angústia e a saudade. Além da preocupação com a mãe, que sofrera com o impacto da partida, Jacques se envolve em um romance incerto, algo que lhe trará surpresas.

 Simples e direta, Um Pai de Cinema trata-se de uma história simples, porém repleta de significados.

Um Pai de Cinema consegue, em suas 112 páginas, intrigar e emocionar o leitor. A história é simples, de fato, sem muitos rodeios e curta, mas transmite sua mensagem. O desfecho, sem dúvidas, é um grande ponto positivo.

 Apesar de intrigar o leitor, não conhecemos os personagens; o pouco que sabemos deles é suficiente para entender a história, mas não para criar vínculos com ela ou aprofundar-se na mesma.

 Em suma, Um Pai de Cinema não trata-se apenas de um livro sobre paternidade e/ou a falta da figura paterna; é sobre amor, amizade e escolhas. É um livro que vale a sua leitura.

A obra de Antonio Skármeta ganhou uma adaptação para o cinema com o título de O Filme da Minha Vida e direção de Selton Mello.

Título: Um Pai de Cinema

Autor: Antonio Skármeta

Editora: Record

Páginas: 112

Encontre por aí:

*livro recebido em parceria com a editora

comments

Amante de Sherlock Holmes e viagem no tempo, de vez em quando escreve uns textos por aí.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *