Resenha: Uma Longa Jornada Para Casa

“Para saber quem somos, é preciso saber de onde viemos”. – Uma Longa Jornada Para Casa

 

 Saroo tinha apenas cinco anos quando se perdera de seu irmão em uma estação de trem. Havia uma multidão, mas depois de descer do vagão e não encontrar o irmão em lugar algum, o garoto se viu sozinho no segundo país mais populoso do mundo: a Índia.

 Por ser muito pequeno, Saroo não sabia muito sobre si mesmo. De onde vinha, como faria para voltar ou mesmo seu sobrenome eram detalhes desconhecidos por ele. Após passar muitos dias nas perigosas ruas da Índia e passar por diversos lugares, o garoto acabou indo parar em um orfanato, onde foi acolhido e adotado por um casal de australianos: os Brierleys.

 Anos depois de deixar a Índia, Saroo ainda se pergunta que fim levou sua família. Sua mãe, seus irmãos? Determinado a conhecer mais sobre si mesmo, ele embarca em uma longa e difícil jornada: descobrir de onde ele veio.

2

“Mais do que qualquer um, eu já deveria saber que a vida dá reviravoltas inesperadas.”

“Para saber quem somos, é preciso saber de onde viemos” é uma frase que consegue resumir Uma Longa Jornada Para Casa em poucas palavras. Apesar de ser uma história já conhecida por conta do filme Lion, Saroo Brierley tem muito a nos contar em sua obra.

 Saroo vem de uma família muito pobre da Índia. Sua condição de vida não era fácil e, muitas vezes, era ele quem cuidava da irmã quando a mãe não estava. Perdido nas ruas, ele nos conta sua visão de como coisas ruins acontecem com as pessoas e como elas vivem em condições muito difíceis. Ele era uma criança perdida que não podia confiar em ninguém. Ou em quase ninguém.

Ninguém sabe quantas crianças indianas já foram vítimas do tráfico humano, seja sexual, de escravos ou até mesmo de órgãos, mas todos esses mercados são muito prósperos, pois há poucos policiais e muitas crianças. (c)

 Ser adotado pelos Brierleys foi a melhor coisa que poderia ter acontecido a Saroo. Após quase morrer, ele foi levado para um lar, com uma família que passou a amá-lo assim que o viu. Ao invés de tentar retirar a Índia do menino, deram uma vida melhor à ele, com uma casa, uma educação de qualidade e, sobretudo, amor. Em suma,  os Brierleys nunca quiseram que Saroo deixasse sua cultura para trás e se tornasse um australiano; eles preservaram e aproximaram Saroo de tudo.

 No decorrer das páginas, percebemos que Saroo é muito grato por tudo. Pelo amor, pela vida que recebeu. Mas, como toda pessoa que vai embora, havia algo que ele não conseguia esquecer. Havia uma parte de sua história que ele próprio não conhecia. Ao mergulhar de cabeça na ideia de encontrar a cidade de onde ele achava que vinha, Saroo se decepcionou muito e conquistou muito também. A possibilidade de entrar em contato com a parte “desconhecida” de sua vida sempre esteve acesa para que ele conseguisse. E o caminho com certeza não seria fácil.

 Uma Longa Jornada Para Casa é um livro que vem carregado de sentimentos. Apesar de saber que o garoto está bem e que se transformou no homem que escrevera o livro, é quase impossível não se sentir aflito com tudo pelo que ele passa. Sem dúvidas,  ele nos ensina que se há um objetivo, há como conquistá-lo e que nenhum sonho é alto demais para que você não possa alcançar.

uma longa jornada para casa

Título:  Uma Longa Jornada Para Casa

Autor: Saroo Brierley

Editora: Record

Páginas: 240

Encontre por aí: Saraiva | Submarino | Amazon

Amante de Sherlock Holmes e viagem no tempo, de vez em quando grava uns vídeos para o youtube.

comments

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *