entrevista

Entrevista – L. L. Alves

 A autora de As GRANDES Aventuras de Daniella e Instituição Para Jovens Prodígios nos concedeu uma entrevista. Luene Langhammer Alves, mais conhecida como L. L. Alves está aqui hoje para conversar um pouco sobre seu novo livro, sua carreira e mais.
Confira!
Flávia Bergamin: Sua primeira série de livros, Instituição Para Jovens Prodígios, é uma fantasia. Por que migrar para o chick-lit? 
L. L. Alves: Tenho a necessidade de escrever sobre assuntos variados. Não escolho escrever nos gêneros fantasia ou chick-lit, por exemplo; é mais como uma vontade de fazer a diferença, de tirar o leitor da zona de conforto e fazê-lo pensar em questões que normalmente não pensaria (gordofobia, homofobia, depressão, etc). Por isso acabo “passeando” em gêneros tão diferentes. 
Flávia: Pode nos contar um pouco sobre As Grandes Aventuras de Daniella (algo que não esteja na sinopse)? 
Luene: Claro! As Grandes Aventuras de Daniella é sobre autoestima, amor próprio e identidade. Os “causos” que ocorrem na vida da Dani após o rompimento com o namorado foram tirados de situações reais e transmitem o clima de descontração e diversão que encontramos na sinopse. Prefiro não falar muito sobre essas aventuras em que ela se mete para não estragar a surpresa, mas posso garantir que ela encontrará alguns rapazes bem peculiares no meio do caminho e que sua vida ficará de pernas para o ar… 
Flávia: Como começou sua vontade de escrever? Você teve apoio quando decidiu começar sua carreira de escritora? 
Luene: A vontade de escrever começou aos 13 anos, após ler Harry Potter e me impressionar com o mundo dos livros. Sempre tive apoio do meu namorado e da minha família, apesar de sempre me pedirem para manter os pés no chão, pois sabem o quanto a carreira é ingrata. Apoio, felizmente, é o que não me falta e sou eternamente grata por isso 
Flávia: Seus personagens são inspirados em alguém? 
Luene: Na maior parte dos casos as minhas personagens são inspiradas em familiares, amigos, conhecidos ou mesmo em personagens de livros/filmes/séries. Algumas vezes, no entanto, surgem em minha mente já com características prontas. 
Flávia: O que você acha de manter “uma meta de escrita diária”? Seria realmente bom “se auto obrigar” a escrever todos os dias? 
Luene: Acho excelente!! Queria ter mais tempo para conseguir estabelecer uma meta para mim, mas infelizmente tenho outro trabalho que me ocupa 8 horas por dia e impossibilita essa oportunidade. No entanto, eu sempre me obrigo a escrever no NaNoWriMo, evento mundial em que escritores do mundo todo determinam que escreverão um romance com no mínimo 50 mil palavras no mês de novembro. Até hoje já consegui concluir 2 livros dessa forma Emoticon smile 
FláviaUma dica essencial para todo e qualquer escritor. 
Luene: Paciência. MUITA paciência, rs.
As GRANDES aventuras de Daniella está em pré-venda, e você pode conferir aqui.
Gostaram, leitores? Muito obrigada pela entrevista, Luene!
Por Flávia Bergamin

comments

Amante de Sherlock Holmes e viagem no tempo, de vez em quando grava uns vídeos para o youtube.

One Comment

  1. Adorei participar!!! Obrigada pela oportunidade, amei as perguntas <3
    Beijão!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *