IMG_2595

Resenha: Sombras do Medo – Camila Pelegrini

Em um futuro pós destruição em massa, provocada pelas guerras humanas e desastres naturais – para os quais os humanos também contribuíram grandemente – o mundo é dividido em 5 grandes regiões. Em cada uma delas vivem ordinários e singulares, pessoas com ambições completamente diferentes. Estes dominam o mundo. Aqueles tentam tão somente sobreviver.
E ao viverem dessa forma, a bondade beira à extinção. O caos reina em seu lugar, despertando forças malignas que há muito esperam para serem alimentadas.
A maior guerra de todos os tempos finalmente começa e a humanidade já se encontra em desvantagem.
E em meio a tanto ódio e destruição, será o amor capaz de afastar as Sombras do Medo?

 A sociedade é dividida em ordinários e singulares. Os ordinários trabalham duro para sobreviver e sustentar os singulares, que são, por sua vez, o governo. Eles não pensam em medir esforços para conseguir o que querem, não importa por cima de quem precisem passar.
 De início, conhecemos Anabele, uma ordinária simples, assim como os outros, mas com um diferencial: ela é boa, continua a ter esperança quando muitos já desistiram e sempre pensa nos outros antes de si. Ane nos introduz ao seu mundo, nos contando como tudo se formou. A divisão, a muralha, o Governo e o que restou do mundo que ela conhece. Árvores, plantas, ar puro? Isso é quase impossível para um ordinário. 
 Ane se sente atraída, ou quase isso, nem ela mesmo sabe, por Henry, um forasteiro. Ele é lindo, causa efeito nas mulheres da região e possui um certo sarcasmo quando fala (Jace Wayland curtiu isso), fazendo Ane ficar confusa. 
O problema maior, fora o cansaço, excesso de esforço físico e todos os milhares de problemas que a população ordinária tem, há uma outra coisa que os assusta: as sombras. Eles não sabem o que são, de onde e quando vêm, mas quando aparecem, sempre levam alguém, deixando um rastro de gelo e um grito agudo. 
Seria isso coisa dos singulares? Ou algo sobrenatural?
 Sombras do Medo começa devagar, apresentando os personagens e a sociedade ao leitor. Conhecemos vizinhos e a família de Anabele, mas não somos tão introduzidos no passado de como a sociedade se formou. Conhecemos a atual, com sede de ganancia e poder, mas não o que a fez se tornar assim (tudo bem, nem precisa de motivo!).
 A partir do momento em que a ação começa, ela só termina na última página do livro. Conseguimos sentir o que os personagens sentem, apesar de ser na terceira pessoa. Camila soube dosar bem o que o leitor precisava ou não saber, nos dando uma visão dos dois lados da muralha. 
 O romance foi muito bem introduzido, sendo na medida certa. Não temos aquele melodrama todo e nem um triângulo amoroso de cara. Tudo é na medida certa!
 Sombras do Medo faz uma crítica à sociedade, sobre como o caos poderá tomar conta se deixarmos o mal controlar nossas ações e nossos sentimentos. Super recomendado!
+++
Título: Sombras do Medo
Autor(a): Camila Pelegrini
Editora: Arwen
Páginas: 291
Encontre por aí: site da editora
Por Flávia Bergamin

comments

Amante de Sherlock Holmes e viagem no tempo, de vez em quando grava uns vídeos para o youtube.

5 Comments

  1. Oi
    Adorei a resenha. A capa me atraiu bastante, assim como a trama.
    bjs

    http://www.entrepaginasesonhos.com.br/

  2. Gosto muito da capa desse livro! Até mais do que a da segunda edição que vai ser lançada (ou que já foi, não me lembro...) Enfim, tenho muita vontade de ler esse livro, a premissa é muito interessante.

    Abraços,

    Blog Decidindo-se o/

  3. Sua linda!!!!
    Só vi hoje essa resenha linda <3

    Muitíssimo obrigada pela atenção, carinho e capricho na leitura e no texto. Adorei <3
    Beijos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *